top of page
Buscar

SOBRE O SAMBA: ELTON RIBEIRO

Atualizado: 15 de ago. de 2020


Vamos falar neste post sobre outra personalidade do Samba : ELTON RIBEIRO, violonista, cavaquinista, ex-integrante do Grupo Meu Skema, e já tocou com grandes nomes do nosso samba.


A REVISTA GINGA BRASIL conversou com Eltinho.


Pedimos que ele nos contasse a sua trajetória musical. Fomos brindados com essa bela história:


"- Me defino como um amante da Música Brasileira, em especial dos estilos MPB e Samba. Pensando no início desse amor pela Música, acredito que tenha começado lá atrás, na minha infância. Sou paulista, natural de São Bernardo do Campo, cidade do ABC Paulista, filho de pais baianos, e meu primeiro contato com a música foi numa viagem que fiz com minha família à cidade de Caculé, no interior da Bahia em 1989, onde temos familiares. Eu tinha seis anos nessa época, e lembro perfeitamente que meus tios tocavam na Folia de Reis, que é uma festa católica, onde eles iam de casa em casa cantando diversas cantigas religiosas ao som de sanfona, zabumba, pandeiro, flauta. Nesse ano, eu participei dessa Folia de Reis acompanhando-os, e esse foi meu primeiro contato diretamente com a Música. Fiquei impressionado com aquela junção de sons de instrumentos e pessoas cantando junto, mesmo que ainda não entendesse ao certo o significado de tudo aquilo.



Já de volta à São Paulo, ouvia muito Samba dentro de casa, e aos meus 11 anos (acompanhado da minha irmã Elisangela) conheci e frequentava o Capilona e Casablanca, casas de shows na cidade de Santo André. Fiquei impressionado ao ver shows ao vivo do Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Grupo Decisão, Soweto, entre tantos outros artistas que estavam em evidência nesta época. Ganhei da minha irmã mais nova, Eliana, um pandeiro, que tenho até hoje. Aprendi a tocar o básico, e aos onze anos formei meu primeiro grupo de samba com outros amigos da turma da escola, na minha quinta série.


Por ter tido acesso à música ao vivo desde novo, e gostar de ver e ouvir samba ao vivo, eu ficava vidrado na maneira que os cavaquinistas tocavam, e foi aí que nasceu a vontade de tocar esse instrumento, genuinamente brasileiro.



Acreditei na capacidade de aprender só, e então comprei um banjo, posteriormente comprei um cavaquinho, e por indicação de amigos, conheci a Revista Ginga Brasil, que trazia músicas cifradas e mostrava a posição dos dedos no braço do instrumento. Foi ela quem me deu o ponto de partida e a direção para onde seguir. Fui memorizando acordes e músicas, e na medida em que ia entendendo aquele universo novo que surgia em minha vida, passei também a identificar dentro do samba ao vivo os músicos que tocavam acordes certos e errados, aqueles que tocavam de maneira simplificada ou de maneira original, com seus acidentes e dissonâncias, o que serviu de aula para mim.


Elton Ribeiro e Royce do Cavaco


Fui autodidata até desenvolver a percepção musical, comecei tirar músicas de ouvido, transferi o que sabia de cavaquinho e banjo para o violão, e desde meus quinze anos até hoje, com meus 37 anos, passei por diversos grupos de samba, tanto como músico fixo quanto músico freelancer, tendo passado maior parte do tempo com o Grupo Meu Skema, grupo do qual fiz parte por uma década, tendo dividido palco com artistas diversos tais como Nuwance, Pixote, Reinaldo (in memorian), Turma do Pagode, entre muitos outros, os quais serviram de inspiração para meu crescimento como músico e, de repente, tornaram amigos de palco. Inclusive, com o Grupo Meu Skema fiz parte da Revista Ginga Brasil edição de número 224, que foi para nós todos do grupo, especialmente para mim, uma conquista muito especial. Em anos anteriores, eu comprava a revista física (comprada na banca de jornal) para me manter atualizado nas músicas da ocasião, e após acreditar no meu sonho e transformá-lo em realidade, viramos matéria da Ginga Brasil e ainda tivemos nossa música de trabalho cifrada e divulgada.


ELTON RIBEIRO NO GRUPO MEU SKEMA


Hoje, a Ginga Brasil é divulgada de forma digital, chegando ainda mais facilmente aos seus leitores.


Apesar de não ter tido aula de música, aprendi na marra. Sempre acreditei que Deus nos dá o dom através do esforço. Praticar o instrumento quase que diariamente, tocar na noite, errar e insistir até acertar, foram os caminhos que enfrentei até chegar aqui.

Atualmente, trabalho como músico freelancer (cavaquinista e violonista) nos grupos D’Oz, Raro Prazer, Samba DDS Project, Art do Morro, e tenho um projeto musical chamado Resenha Musical, onde me reúno quinzenalmente com outros músicos para apresentação de MPB e Samba, atuando como contrabaixista na banda.


ELTON RIBEIRO COM BRENO FARIA EX-KATINGUELÊ


Meu recado para você, que pretende seguir no caminho da música é o seguinte: acredite em si, acredite no seu potencial, e busque conhecimento, com persistência e humildade. Esse último ingrediente é o principal, sem humildade não somos absolutamente nada. Abraço, saúde e música a todos!"


ELTON RIBEIRO COM O CANTOR NANINHA








ELTON RIBEIRO COM A CANTORA KELLY MILITÃO





Edição 224 da REVISTA GINGA BRASIL



ELTON RIBEIRO







221 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page